Livraria Saraiva
Imóveis Vila Clementino

Literatura Recomendada:

OLIVEIRA, R.G.: Blackbook - Pediatria. Blackbook editora, 4° edição, 2011.

Blackbook-Pediatria

Fatores de Risco de Parada Cardio-Respiratória

Insuficiência Resiratória:

- FR > 60 rpm;

- Esforço respiratório grave;

- Batimento alar nasal;

- Respiração irregular (gasping);

- Balanceio de cabeça;

- Crise de asma grave;

- Cianose ou saturação de O2 < 70%;

- Estridor (obstrução alta).

 

Choque:

- Taquicardia (> 160-180 bpm);

- Bradicardia (< 60-80 bpm);

- Pulso fino, perfusão lentificada;

- Extremidades frias;

- Baixa resposta à dor;

- Redução do nível de consciência;

- Não reconhecimento dos pais;

- Diurese diminuída.

 

Outros:

- Admissão em UTI;

- Transporte do paciente;

- Trauma grave;

- Queimadura extensa;

- Coma;

- Febre com petéquias;

- Convulsões.

 

Conduta Inicial no Paciente Grave

Paciente inconsciente:

1. hiperestender o pescoço (exceto na suspeita de trauma, quando o paciente deve ser mobilizado em bloco com imobilização do pescoço e tronco).

 

Paciente sem respiração:

1. Pedir ajuda;

2. Garantir via aérea adequada;

3. Ventilação artificial boca-a-boca ou com ambu e máscara: insuflar lentamente por 1 segundo o suficiente para expandir o tórax.

4. Verificar se existe pulso simultaneamente ou após duas ventilações.

 

Paciente respira, mas apresenta cianose ou esforço grave:

1. Oxigênio com FiO2 100%.

2. Procurar e tratar a causa.

 

Paciente sem pulso ou FC < 60 bpm com perfusão prejudicada:

1. tratar com protocolo para Parada Cardio-respiratória.

 

Paciente com sinais de choque:

1. Oxigênio com FiO2 100%.

2. Acesso venoso de urgência (se necessário, intra-ósseo).

3. SF 0,9%: 20 mL/Kg, IV/IO, rápido em cada etapa (exceto no choque cardiogênico).

4. Dopamina ou Adrenalina, se não houver resposta à expansão de volume.

5. Bicarbonato de sódio: corrigir acidose empiricamente ou com gasometria.

6. Drenagem pleural ou pericárdia nos casos suspeitos de trauma com ingurgitamento jugular intenso.